Academia de Letras Biguaçu

Academia de Letras de Biguaçu

Osmarina Maria de Souza descreve com maestria os fatos que levaram a fundação da Academia de Letras:

Em uma manhã de 26 de julho de 1996, Vilma Bayestorff e Osmarina Maria de Souza foram convidadas pela amiga Dalvina de Jesus Siqueira para um almoço em sua residência. O dia estava lindo e o almoço muito mais saboroso que se pode imaginar – um peixe ensopado, com feijão e saladas, mas o pirão, meus amigos, feito pela colega Dalvina que muito feliz agradecia a visita, ao contrário virou farofa. Almoçando e com bom papo tivemos a idéia de fundar uma Academia de Letras em Biguaçu.Já havíamos fundado a Associação dos Poetas, Cronistas e Contistas Catarinenses, a Academia de Letras de São José, por que não também fundarmos uma em Biguaçu?Da idéia, após o almoço partimos para sua concretização. Primeiro vamos dar um nome a esta casa e Dalvina nos disse: eu já tenho este nome, porque acho que vamos homenagear a cidade; deve se chamar ACADEMIA DE LETRAS SÃO JOÃO EVANGELISTA DA BARRA DO RIO BIGUAÇU.O nome foi aceito e fomos então achar os patronos para estas 40 cadeiras. Algumas horas depois já tínhamos esta relação pronta bem como um rascunho do estatuto. Constituímos a Primeira Diretoria; Presidente Dalvina de Jesus Siqueira, Vice Vilma Bayestorff, Primeira Secretária Osmarina de Souza, Segunda secretária Dorinda Rabello Waltrick, Primeira Tesoureira (Não me lembro).
E nesta reunião passou-se a escolher as cores da academia: cinza, azul e amarela. O respectivo símbolo aprovado foi o do pássaro biguá, a bandeira azul com o pássaro cinza e as letras amarelas. O lema escolhido: “O sublime é ser”. Nesta mesma reunião ficou estabelecido um total de 40 cadeiras, os seus respectivos patronos, o valor a ser cobrado para as despesas iniciais: beca, medalhas, diplomas.
Dessa forma, no dia 20 de setembro de 1996, às 20h30min, no Auditório do Centro Cultural David Correa, em Biguaçu, foi realizada a Assembléia de Fundação da Academia de Letras de São João Evangelista da Barra de Biguaçu. Presentes a esta assembléia estavam o Sr. Rogério Kremer, João Paulo Rodrigues, Lauro Locks, Dalvina de Jesus Siqueira, Vilma Bayestorff, Alaíde Sarda Amorim, Ana Maria Leal Mendes e Osmarina Maria de Souza. Posteriormente foi marcada nova reunião para acertos finais, como a estruturação e aprovação dos Estatutos da nova entidade.

Para saber mais sobre a Academia de Letras de Biguaçu, consulte:

http://www.academiadeletrasdebiguacu.com.br

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments