BIGUAÇU REAPROVEITA ÁGUA DAS CHUVAS

BIGUAÇU REAPROVEITA ÁGUA DAS CHUVAS

Filtragem e armazenamento das águas das chuvas que poderão ser usadas em vários pontos como, por exemplo, irrigação

Preocupada em buscar benefícios ambientais para a empresa e para o meio ambiente, a INPLAC procurou a Fundação Municipal de Meio Ambiente de Biguaçu (FAMABI) para a aprovação do sistema de coleta de águas pluviais, conforme Lei Municipal, 3182/2011, de autoria da Vereadora Salete Orlandina Cardoso. O reaproveitamento das águas pluviais compreende a coleta, filtragem e armazenamento das águas das chuvas que podem ser usadas em vários pontos como, por exemplo, o vaso sanitário, irrigação, lavanderia e na lavagem de máquinas, calçadas, resfriamento de equipamentos e rede de combate a incêndio. A equipe técnica e a Superintendente Adjunta da FAMABI, Andréa Felipe, fizeram a vistoria na INPLAC, na última segunda-feira, 11/06/2012, onde constataram a eficiência e eficácia da instalação do produto. O sistema capta a água de aproximadamente 2.000 m² de telhado, sendo canalizado para os reservatórios instalados ao lado da fábrica. A água dos reservatórios segue para os 50 vasos sanitários de uso da empresa. Foram instalados 04 Reservatórios com capacidade para armazenamento de 60.000 litros de água pluvial e está sendo projetada a ampliação com a instalação de mais 04 reservatórios.

Segundo o Diretor da INPLAC, Valério Osvaldo de Carvalho, há vários benefícios para a empresa, que economiza até 50% na conta de água, e para o meio ambiente. “Podemos dizer que a economia cai do céu. A INPLAC busca constantemente a qualidade absoluta em seus produtos, atendimento e nas questões ambientais. Estamos buscando a Certificação Ambiental, através da redução no consumo de água, energia e geração de resíduos sólidos”, afirma Valério.

Para o Prefeito Municipal José Castelo Deschamps, “hoje em dia, é de vital importância buscar formas que levem ao racionamento de água potável, e uma dessas alternativas é fazer o reaproveitamento das águas pluviais disponíveis na natureza para ganhos ambientais das futuras gerações”.

De acordo com a Superintendente Andréa, há vários benefícios com o reaproveitamento e reuso das águas, entre eles: redução do consumo de água; evita a utilização de água potável onde esta não é necessária; ajuda a conter as enchentes, represando parte da água que teria de ser drenada para galerias e rios; encoraja a conservação de água, a autossuficiência e uma postura ativa perante os problemas ambientais do Município.

Leia mais em: www.jbfoco.com.br

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments