Maternidade do Hospital de Biguaçu será inaugurada nas próximas semanas

Quartos da Maternidade de Biguaçu estão sendo montados (Foto Martha Huff - DICOM PMB)

Será inaugurada nas próximas semanas a Maternidade do Hospital Regional de Biguaçu. A unidade funcionará com capacidade inicial de até 160 partos ao mês, contando com 21 leitos. Os atendimentos serão de portas abertas, por livre demanda da população dos 22 municípios que compõem a região da Grande Florianópolis. Os recursos para o funcionamento da Maternidade, na ordem de R$ 350 mil mensais, serão repassados pela Secretaria de Estado da Saúde à Prefeitura de Biguaçu.

Neste momento já estão em andamento pequenas adequações para o início dos atendimentos e será promovido o treinamento da equipe, seguindo os critérios da Rede Cegonha do Ministério da Saúde, bem como implementação do fluxo de encaminhamentos dos municípios da região.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Genivalda Ronconi, em Biguaçu serão realizados partos normais e cesáreas de baixo risco, desafogando os atendimentos na Maternidade Carmela Dutra, Hospital Regional de São José e Hospital Universitário (HU).

“É mais um sonho se concretizando. Fico feliz de fazer parte de mais essa página importante da história de Biguaçu”, afirma o prefeito Ramon Wollinger.

Estrutura

A nova estrutura contará com um Centro de Parto Normal (CPN), com três salas de parto humanizado chamadas de PPP (pré-parto, parto e pós-parto) e um Centro Obstétrico (CO), com duas salas cirúrgicas, para a realização de cesáreas quando houver indicação médica.

Na Maternidade também haverá uma área específica para o acompanhamento familiar, assegurando às parturientes um parto humanizado e condições para que as famílias possam acompanhar a gestante.

Haverá também na unidade um lactário que receberá doações de leite materno, que serão posteriormente enviadas para os processos de pasteurização no HU e retorno de quantidade necessária para utilização na unidade.

Já a implementação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal deverá ocorrer no prazo de até um ano, estando a Maternidade apta para atendimento de partos de alto risco.

A administração da Maternidade caberá à entidade filantrópica Beneficência Camiliana do Sul, a São Camilo, que já é responsável pela prestação dos demais serviços do Hospital Regional de Biguaçu, inaugurado em agosto de 2015 e construído pela Prefeitura com apoio do Governo do Estado e do Governo Federal.

A unidade Hospitalar já atende a pacientes dos 22 municípios da Grande Florianópolis, ofertando o serviço a uma população estimada de 1.172.132 habitantes, segundo estimativa do IBGE de 2017. Os atendimentos são agendados através das Unidades Básicas de Saúde (UBS), via Sistema de Centrais de Regulação do Município de Biguaçu (SISREG).

O Hospital oferece 11 especialidades: Ginecologia, Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Anestesiologia, Cardiologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Proctologia, Oftalmologia, Urologia e Neurologia Clínica. São realizadas cirurgias eletivas de baixa e média complexidade em três salas cirúrgicas, numa média de 200 mensais.

Ainda são ofertados exames que incluem Anatomopatológico, Ecocardiograma, Ecodoppler, Eletrocardiograma, Raio X, Ultrassonografia, Exames Laboratoriais, Videonasofibroscopia, Ressonância Magnética, Tomografia Computadorizada, entre outros.

Seguindo o exemplo do Hospital, que leva o nome de Helmuth Nass em homenagem a um dos primeiros farmacêuticos da região, a Maternidade será denominada Maria Rosalina da Silva, que foi parteira no município.

“Espero que a Maternidade possa atender às expectativas da região e possamos proporcionar um atendimento de qualidade, humanizado e com segurança para a paciente e para os profissionais. A ativação da mesma será muito importante para as gestantes, não somente de Biguaçu, mas também para toda a região da Grande Florianópolis”, destaca o diretor do Hospital, Claudio Marmentini.

 

Fonte: https://bigua.atende.net/

Comentários

Comentários

Powered by Facebook Comments